Anita terá noite de autógrafos no Flipoços 2020

O autor lembra que "Anita é imaginária, mas poderia ser real"

Advogado com pós-graduação na FGV-Rio e curso de Ciências Políticas e Diplomáticas na Universidade de Bruxelas, na Bélgica, Leopoldo Bougeard está radicado em Poços de Caldas desde 1981, quando iniciou o trabalho na Nuclebras. Tempos depois, atuou no setor do agro-negócio e fez parte de comissões no exterior nomeado pelo Ministro da Agricultura para estabelecimento de cotas de importação. Articulista na imprensa local e atuando ultimamente somente nos meios digitais, é cidadão-honorário de Poços e já foi, na gestão do Prefeito Geraldo Thadeu, Secretário Municipal de Turismo.

O advogado Leopoldo Branco Bougeard vai lançar durante o Flipoços 2020 seu livro Anita - Ela entre Eles (Editora Garcia). Nesse ano o festival literário vai abordar temas atuais tendo com foco central e principal, a mulher. Durante a noite de autógrafos, 25 de abril, será sorteada uma peça da Cristais São Marcos produzida exclusivamente para o evento e assinada pelo mestre vidreiro Antonio Carlos Molinari para aqueles que adquirirem um exemplar. O lançamento contará com apresentação de Marco Bola e música de Pedro Bertozzi. Toda a renda obtida com a venda dos exemplares será revertida para a área social da Oncologia da Santa Casa. A ideia é que seja possível adquirir mais de mil litros de leite que serão encaminhado à UNACON.

O prefácio é assinado pelo escritor e advogado Antônio Luiz Fontella, para quem o romance do amigo Léo Bougeard, como é mais conhecido, tem nuances eróticas mas não é um livro pornográfico. “Para alguns seria um livro de cunho erótico. Para outros, apenas retratos da vida onde o autor tenta descrever na sua narrativa mais cruel, dura e verdadeira, o cotidiano de uma sociedade que tem tênues mesclas de hipocrisia com suaves tons de realidades ocultas”, diz o texto na contracapa da publicação.

“Poucos conheceram Anita na sua essência. Percorremos, juntos, caminhos floridos mas outros também pantanosos. Por ser imaginária, foi possível criar momentos bons sem desdenhar a possibilidade de alguns outros não tão agradáveis. Essa a vantagem de criar uma personagem. É moldada ao nosso jeito com virtudes e falhas conforme nossa conveniência”, revela o autor.

© 2020 Jornal Brand-News